João Batista Martins, poderia ter morrido quando viajava para o Piauí.

Posto Arco-íris, localizado a Rodovia Presidente Dutra, disponibiliza clínica médica gratuita aos usuários da rodovia, sem nenhuma ajuda do Poder Público.

      O caminhoneiro João Batista Martins, morador de Araçatuba (SP), estava viajando para Teresina(PI) quando resolveu parar para almoçar com uns amigos no Posto Arco-Íris, no Km 82 da rodovia Presidente Dutra, sentido SP-Rio. No local, percebeu que tinha uma clínica médica do próprio posto, com atendimento gratuito. Avisou aos amigos que iria conversar com o médico e já os encontrava.

      O que parecia ser uma simples dor na panturrilha – que já tinha levado o caminhoneiro ao médico dias antes sem um diagnóstico correto – era na realidade uma situação de risco que poderia levar o motorista a uma embolia pulmonar durante o trajeto até o Piauí.

      A enfermeira que o atendeu de início chamou o médico de plantão, Dr. João Paulo Andrade, que avisou o caminhoneiro que ele não seguiria viagem antes de passar no pronto-socorro de Pindamonhangaba (SP), para realizar um exame de ultrassom e confirmar se existia um diagnóstico do risco de trombose.

      Já no pronto-socorro, uma médica fez o atendimento e disse que o liberaria somente se ele comprometesse seguir as recomendações médicas, que incluíam repouso por seis dias, medicação específica e nova orientação médica para ser liberado para voltar ao trabalho.

 

Bom atendimento

      “Sou caminhoneiro há mais de 30 anos, nunca fui tão bem atendido por um médico como aconteceu no Posto Arco-Íris e depois no hospital. Fiquei emocionado com a atenção que o dr. João Paulo, do Arco-Íris, me deu. Inclusive providenciando meu transporte para o hospital e depois o posto mandou me buscar. Eu poderia ter morrido na estrada e causado um acidente grave com outras pessoas.”, afirmou o caminhoneiro.

       João Batista hoje está em casa, com apoio da transportadora onde trabalha, aguardando ansioso para voltar ao batente. Quando voltar para a pista seguramente vai passar no Posto Arco Íris para agradecer o atendimento que pode ter salvo sua vida e de outras pessoas.

 

Caminhoneiros duvidam que atendimento é gratuito.

      Segundo o Dr. João Paulo Andrade, que comanda o atendimento junto com outros quatro colegas, é comum os caminhoneiros e usuários da rodovia pararem no posto, observarem a clínica e duvidarem que o atendimento é gratuito. “Muita gente pensa que, sendo de graça, o atendimento não é bom. Por isso, desde o início nos preocupamos em prestar o melhor serviço possível. Muitos motoristas dizem que foram melhor atendidos que no médico da sua cidade.”

      O Dr. João reconhece que os motoristas têm uma vida complicada e pouco tempo para cuidar da saúde, além de estarem sempre se deslocando. “Fica difícil para esses profissionais marcar uma consulta porque as vezes eles estão numa cidade e aparece uma carga para outro lugar”.

      O caminhoneiro que trabalha com guindastes, Leonardo Alves da Silva, que reconhece estar bem acima do peso, também foi atendido no Posto Arco-Íris e foi checar a pressão arterial, que estava alta. “Achei a iniciativa muito importante. A verdade é que na estrada ninguém se preocupa muito com o caminhoneiro e na correria não temos tempo de ir ao médico.”

      A clínica no posto Arco Íris facilita a vida e vários motoristas já têm seu prontuário e voltam para novas consultas. Problemas cardiológicos, diabetes e hipertensão são comuns. Há casos também de distúrbios psicológicos e até de aids.

      Para o médico e seus colegas, a administração do posto está fazendo um trabalho preventivo e educativo, que seria papel do Estado. Inclusive a clínica do Posto Arco-Íris fará campanhas mensais incluindo temas como: combate ao câncer de próstata, diabetes e obesidade, dentre outros.

      Os proprietários do Arco-Íris têm uma filosofia diferente e procuram investir no bom atendimento aos usuários da rodovia. No caso da clínica é muito investimento, para comprar os equipamentos e remunerar os profissionais envolvidos. Tudo isso sem cobrar nada, bem diferente das concessionárias de rodovias que tem a receita do pedágio e obrigação contratual de oferecer serviço de atendimento de emergência na estrada.

As enfermeiras da clínica do Posto Arco Íris atendem de segunda a sexta-feira, exceto feriados, das 8h às 12h, e das 13h às 17h. Além disso, cinco médicos revezam nesses dias entre 13h e 16h para atender os usuários. Em casos de necessidade de remoção do paciente para um pronto-socorro, o posto providencia o transporte de ida e volta.

Para quem acredita que saúde é um pote de ouro, é só seguir o Arco-Íris e fazer uma parada em uma das suas 2 unidades, localizadas na Rodovia Presidente Dutra – BR 116:

1) Sentido SP, km 75, município de Aparecida SP;

2) Sentido RJ, km 82, município de Roseira SP;

×